Propriedades do café

AROMA

Quando procuramos sentir os aromas que o café pode apresentar, normalmente descobrimos uma complexa mistura de sensações e fragrâncias, que podem ser distintas notas de natureza enzimáticas, caramelização de açúcares e destilação seca… Alguns exemplos de aroma são: de baunilha, amêndoas, especiarias, flores, frutas e vegetais. Essas fragrâncias estão diretamente ligadas a região, variedade e processo de produção no qual o café foi submetido.

ACIDEZ

Ao nos referirmos à acidez como um termo típico de experimentação de café, não estamos nos referido ao real nível de pH do café, mas apontando uma característica (muita apreciada) em cafés de alta qualidade que é a de deixar o palato rapidamente limpo de quaisquer vestígios, após ser degustado. Você vai provar e perceber a acidez do café nas partes laterais da boca e na ponta da língua, da mesma forma quando experimentamos a acidez de uma fruta cítrica. Cafés de acidez elevada são descritos como Brilhantes, mas com passagem rápida pela língua, sem deixar muitos vestígios. Cafés de baixa acidez são mais intensos na boca e seu paladar, tende há perdurar mais tempo.

CORPO

É a sensação de “peso” que o café deixa na língua. Um café com corpo leve vai parecer de paladar leve na sua língua e seu sabor não perdurará por muito tempo. Em comparação, um café encorpado tem peso na sua língua, e o seu paladar permanecerá por algum tempo.

SABOR

É o paladar em si do café. Essa característica parece ficar registrada em várias partes da boca. Frutas cítricas, cacau, chocolate e frutas silvestres são apenas alguns dos sabores que você pode detectar em alguns cafés. Alguns desses sabores são de muito fácil identificação, ao passo que outros são mais sutis e menos fáceis de reconhecer.

RECEBA NOVIDADES